Solicitação de Orçamento

Basta preencher o formulário abaixo, que entraremos em contato o mais breve possível.

Área do Cliente (TOL)

Gestão

Armadilhas clássicas na escolha do ERP

A busca do distribuidor por sistemas de gestão que alavanque os negócios da empresa é uma missão ao mesmo tempo delicada e estratégica.

 

Porque é estratégica está cada dia mais fácil compreender, considerando a necessidade do distribuidor em aprimorar sua operação, aumentando volumes, preservando margens, adicionando novos serviços e valorizando a rentabilidade final. Hoje o segmento de distribuição já reconhece que sem boas ferramentas de gestão é impossível se manter competitivo e rentável.

 

Agora, o quão delicado é esta decisão, nem todos sabem avaliar. A decisão mais acertada exige uma expertise em tecnologia da informação que apenas os grandes players possuem em suas equipes. Então, sem a pretensão de abranger todos os aspectos a se avaliar, vamos destacar aqueles que dão margem aos erros mais comuns.

 

Escolher o produto pelo preço
Aqui a regra é pensar no longo prazo. O sistema mais simples e barato pode parecer uma boa solução temporária para um futuro upgrade para a solução ideal. Esta regra não funciona para ERP e demais aplicativos complementares, pois nada se aproveita de uma escolha errada. Todos os custos e energia despendidos serão jogados no lixo num eventual upgrade. Porém, o mais grave são as perdas de oportunidades, erros e custos adicionais que uma solução inadequada causa ao longo do tempo. Difíceis de mensurar e recuperar.

Leia também: A melhor solução em ERP cabe no seu bolso

 

Avaliar apenas o produto e esquecer da empresa
Uma apresentação de soluções de TI, quando bem elaborada, pode seduzir avaliadores desavisados. Geralmente vão para a apresentação os profissionais com melhor conhecimento e um ambiente ideal é criado para destacar todas as vantagens dos produtos apresentados.

Portanto, nunca deixe de investigar o que está nos bastidores deste show:

• Como é formada a equipe de suporte

• Quais os meios de acesso a ele

• O quanto a empresa conhece o segmento em que sua empresa atua

• Veja se o perfil de sua carteira de clientes tem similaridade com seu negócio

• Converse com alguns deles (a sua escolha) e avalie o relacionamento do dia a dia

• Qual seu posicionamento quanto ao foco de atuação (especialista ou generalista)

 

Esta avaliação vai mostrar o que esperar da empresa e seus produtos, tanto no dia a dia, como nos próximos anos.

 

Restringir a decisão ao TI e diretores
A escolha de qualquer produto terá muito maior chance de sucesso quando as pessoas que participarem da decisão forem as que irão utilizar a ferramenta no dia a dia. Claro que o profissional de TI (quando houver) e os diretores precisam participar, pois há questões técnicas, estratégicas e financeiras envolvidas, mas não deixe de convocar as pessoas chaves de cada área para a decisão, pois:

• Elas trarão questionamentos efetivos da operação que só elas podem saber

• Darão maior amplitude às discussões, testando inclusive os conhecimentos do fornecedor sobre o negócio

• Vão se sentir parte importante do processo de escolha, valorizando seu papel na empresa

• Revelarão áreas de sombra da operação que TI e diretores nem imaginam existir

• Apoiarão o processo de implantação como algo que foi escolhido por elas e não imposto pela empresa

 

Este processo, embora mais longo, dará maior consistência a qualquer decisão que seja tomada.

 

Cuidados: Procure trazer pessoas respeitadas em suas equipes e alerte que o objetivo não é armar “pegadinhas” para o fornecedor, nem se valorizar perante os diretores, mas sim, pensar nos problemas que enfrentam atualmente e como eles seriam resolvidos com a nova solução.

 

Customizações e parceiros integrados
Outra situação bastante comum entre fornecedores que se candidatam a atender o distribuidor são aqueles que não possuem os recursos necessários à operação e apresentam alternativas para suprir esta falta através das famosas “customizações” ou dos “parceiros integrados”. Elas sempre serão apresentadas como algo simples, tranquilo e funcional.

Vamos então à realidade destas opções:

 

Customizações
O fornecedor não possui o recurso nativo em seu sistema, mas fará um desenvolvimento adicional para atender à alguma necessidade do negócio. Quais os problemas desta opção:

• Será algo feito apenas para sua empresa e terá que ser integrada com as demais funcionalidades originais do sistema

• Isso, além de sinalizar pouca especialização, vai exigir remendos e improvisações para chegar no objetivo final

• Se é apenas para sua empresa, poucas pessoas do suporte saberão seu real conteúdo, portanto, o suporte a ela estará comprometido

• Uma nova versão do sistema original poderá comprometer as rotinas construídas para o recurso customizado, parando de funcionar

• Normalmente este trabalho tem custo adicional e pode dar início a uma série de outras customizações, multiplicando os custos e problemas acima

Sempre que a frase “não temos, mas dá pra fazer” surgir nas apresentações, acenda a luz amarela. Isso significa problemas para o futuro.

 

Parceiros Integrados
As soluções de tecnologia para o distribuidor atualmente vão muito além do ERP. Sem dúvida ele é a nave mãe e o grande maestro de toda a operação, mas sua empresa certamente vai precisar de mais alguns produtos complementares (de acordo com o porte e perfil de operação): Automação da força de vendas, BI, Catálogo Eletrônico, WMS, Roteirizador de entregas, Fiscal e Contábil, entre vários outros. Diante disso, surgirão fornecedores que, por não possuírem tais produtos, apresentarão a solução através de “parceiros integrados”.

Vamos ver o que isso realmente significa:

• A empresa busca um parceiro quando não tem interesse ou recurso para desenvolver algo próprio

• É uma saída rápida e barata para ampliar o mix de soluções oferecidas, sem ter que criar equipes ou investir em novas tecnologias

• Para que 2 soluções de diferentes empresas funcionem é preciso que se crie as arrepiantes ‘interfaces’

• Elas servem para que 2 produtos que não se conhecem, possam receber e devolver informações entre si

• Sempre que um dos produtos evoluir, a interface terá que ser revista, pois alguma informação pode ter sido impactada pela mudança

• Mas isso só será possível se as duas empresas se mantiverem parcerias e estrategicamente alinhadas para sempre

• Quando ocorrer um problema com uma das 2 soluções, a interface será sempre a muleta para justificar o erro sem dono e a demora na solução

• Ou seja, você estará deixando a operação de sua empresa refém do sucesso da relação entre o fornecedor e seus parceiros

Muitas vezes esta opção está localizada em pontos periféricos da operação, logo, seu risco e impacto serão menores. Mas sempre que estiverem no centro nervoso da operação os problemas serão de difícil identificação e correção. Ou seja, sistema parado e ninguém será culpado, só você.

 

 

Marcas famosas
Quando a empresa percebe que precisa de uma nova solução, os primeiros nomes sugeridos pelos gestores e suas equipes normalmente giram em torno de 3 fontes:

• Aqueles que aparecem no Google em primeiro lugar

• O que o amigo distribuidor indicou

• Os nomes de grife da tecnologia

 

Nenhum problema com a qualidade das fontes. Apenas precisamos ficar muito atentos aos riscos da escolha pelo efeito manada, ou seja, se o fornecedor tem milhares de clientes, isso é um sinal positivo, certo? Na maioria das vezes isso não é verdade.

Vejam:

• As grandes marcas são empresas que ampliaram muito suas estruturas e segmentos de atuação

• Possuem dezenas de produtos e milhares de funcionários para seu desenvolvimento, manutenção e suporte

• Algumas dezenas de milhares de clientes usando as mais diversas soluções, em vários segmentos e regiões

• Atingiram um tal porte que já foram comprados por um player maior ou receberam aporte pesado de fundo de investimento

• Se chegaram no topo da cadeia, abriram capital e passam a sofrer pressão ainda maior por resultados e valorização das ações

• Ganham e perdem centenas de clientes todos os meses, mas na média seguem crescendo. Isso é o que importa ao investidor.

No meio disso tudo está sua empresa: Um código entre outros milhares. Atendida por pessoas que nunca a viram, não conhecem sua realidade, perfil, porte, mix de produtos, necessidades ou oportunidades. Sabem apenas qual o assunto que precisa ser resolvido e se restringem a isso. Toda e qualquer necessidade adicional terá o custo correspondente à expectativa de seus acionistas. Você já deve ter se sentido assim com telefonia, TV a cabo, Assistência Médica, Cartões de Crédito e outros serviços. Não precisa levar esta experiência para sua empresa, certo?

 

 

Conclusão
A escolha do ERP para o distribuidor é estratégica e delicada. Uma decisão apoiada em atributos errados terá consequências pesadas para a saúde de seu negócio. Procure fugir dos erros clássicos, não se deixando levar pelo preço, avaliando a empresa, trazendo sua equipe operacional para a decisão, evitando customizações e integrações entre diferentes fornecedores e evitando o atendimento em massa das grandes marcas. Desviando de todo este campo minado você chegará na empresa e soluções de gestão que irão realmente alavancar seus negócios. Pode confiar.

 

 


Heda Valim Pereira

DB Brasil/DF

A DBBrasil está com a Target desde 2003,

e nestes quase 15 anos de parceria, posso dizer que o sistema proporcionou que crescêssemos com segurança e controle, desde 2003 mudamos de sede 3 vezes, a Target teve participação fundamental em todas estas mudanças, na última mudança, fizemos o projeto do galpão em parceria, tudo para que nossa logística pudesse ter um alto nível de acuracidade. Temos muita confiança no trabalho da Target.

Francisco Carvalho

Vital Procifar/Bahia

Excelente custo beneficio!

A solução da Target foi fundamental para o desenvolvimento das melhores praticas de armazenagem e logística na Vital Procifar, aliada com um custo eficiente para implementação. É um sistema com fácil acesso aos dados para tomada de decisão.

Alexandre B. Fernandes

Mantiqueira/SP

Somos clientes Target desde o final de 2008.

Atualmente temos na Mantiqueira os produtos: ERP/NF-e/TAB/MOB/BI /MULTI-EMPRESA/WMS/MLOG. Sem dúvidas o sistema nos ajudou a fortalecer nossas parcerias com os fornecedores na questão de trocas de informações, relatórios de acompanhamentos e na gestão como um todo. O que nos passa confiança e credibilidade é o foco em que a Target tem no canal distribuição. Isso ajuda muito!

Lorival Gaspar Jr.

CDA MAX/SP

Penso na Target não como um parceiro, mas como parte da minha empresa.

E por reciprocidade tenho orgulho de ter participado do crescimento da Target nesses 16 anos. Hoje utilizamos as mais diversas ferramentas disponibilizada por vocês, além do ERP, módulo WMS, módulo Fiscon (implantação), Módulo Mob, Módulo rastreamento de vendedor, B.I., etc... Além disso conto com a Target para continua atualização da gestão e treinamento de todos aqui na empresa. Devo muito do nosso crescimento a vocês aí da Target.

Quer ver o ERP funcionando?

Um consultor irá entrar em contato para mostrar as principais funcionalidades, basta deixar seu nome e e-mail abaixo: